Notícias

MILHO

Matéria Publicada em: 05/12/2017

CHICAGO ACOMPANHA OUTROS MERCADOS E FECHA EM FORTE BAIXA



Os contratos foram pressionados pelo desempenho de outros mercados. O petróleo caiu mais de 1% em Nova York e o dólar subiu frente a outras moedas, tirando competitividade dos produtos de exportação americanos, caso do cereal.

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou com preços mais baixos. Os contratos foram pressionados pelo desempenho de outros mercados. O petróleo caiu mais de 1% em Nova York e o dólar subiu frente a outras moedas, tirando competitividade dos produtos de exportação americanos, caso do cereal. As inspeções de exportação norte-americana de milho chegaram a 586.213 toneladas na semana encerrada no dia 30 de novembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Na semana anterior, haviam atingido 638.711 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado foi de 1.183.956 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 7.854.469 toneladas, contra 13.751.258 toneladas no acumulado do ano-safra anterior. Os contratos de milho com entrega em março eram cotados a US$ 3,53 1/2, baixa de 5,25 centavos de dólar, ou 1,46% em relação ao fechamento anterior. A posição maio de 2018 era cotada a US$ 3,62 por bushel, baixa de 4,50 centavos, ou 1,22%, em relação ao fechamento anterior.

Fonte: Lavras Corretora

Previsão do tempo

Entre-Ijuís
Sexta 14/12/2018

36º
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde
25º 34º Eugênio de Castro
27º 35º Santo Ângelo
26º 35º Caibaté
25º 35º Vitória das Missões