Notícias

SOJA

Matéria Publicada em: 02/10/2020

MERCADO VOLÁTIL EM CHICAGO NA TARDE DESTA 6ª FEIRA



Segundo informações do analista da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, o mercado veio com fôlego de liquidar e tem possibilidade de recuo de até 10 pontos. 

O mercado da soja na Bolsa de Chicago (CBOT) na tarde desta sexta-feira (2) encara volatilidade, de acordo com Farm Futures. Segundo informações do analista da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, o mercado veio com fôlego de liquidar e tem possibilidade de recuo de até 10 pontos.  "Entretanto, hoje o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) anunciou a venda de 264 mil toneladas de soja para a China e mais cerca de 200 mil toneladas para outras localidades. Isso acabou dando uma animada no mercado, resultando em perdas menores e diminuindo a pressão negativa". 

Por volta das 11h23 (horário de Brasília), o contrato Novembro/20 operava com estabilidade, com vencimento cotado em US$ 10,23  por bushel, enquanto o Janeiro/21 registrava recuo de 0,25 pontos, chegando a US$ 10,27 por bushel. Para o especialista, o mercado norte-americano ainda não tem muito fôlego porque está em ritmo forte de colheita e sem problema de clima. De acordo com ele, a semana se encerra dando indícios de que o próximo relatório do USDA sobre lavouras que deve ser divulgado na segunda-feira (5) mostre que a colheita já está acima de 35%. Iowa, um dos principais estados produtores, deve registrar cerca da metade da colheita já realizada.

"Isso acaba pesando, porque esse fator tem sido usado para liquidar posições, fazer lucros na bolsa. Aparentemente não há novos fatores para corrida altista. Agora, é tentar segurar os patamares de US$ 10,10, US$ 10,20 por bushel", disse Brandalizze. Conforme informações do site Farm Futures, os preços da oleaginosa terão que suportar a volatilidade de curto prazo influenciada pelas notícias de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estaria com a Covid-19, antes de terem uma esperança legítima de retomar uma trajetória ascendente. 

Entretanto, Brandalizze discorda que isso esteja impactando diretamente o mercado da soja. Para ele, a preocupação maior é a nova onda de Covid-19 na Europa e possibilidade de novos lockdowns, o que pode afetar, primeiramente, o petróleo e, por consequência, as demais commodities.

MERCADO INTERNO

Ainda de acordo com Vlamir Brandalizze, no Brasil as cotações da soja seguem altas e sem vendedores participando do mercado. "Nesta sexta-feira está todo mundo segurando as ofertas, que já são curtas", disse. A diferença de preços entre interior e portos é grande, segundo ele, com referência nos portos em torno de R$ 146,00, R$ 147,00 por saca, enquanto no interior, os valores são de cerca de R$ 150,00 a R$ 160,00 por saca. 

"Se tiver negócio, é para demanda interna. O pouco de soja no Mato Grosso que aparece para negócio gira de R$ 150,00 a R$ 157,00/sc, com o Estado ainda vivendo um dos melhores momentos para a soja na história".

Fonte: Notícias Agrícolas

Previsão do tempo

Entre-Ijuís
Quinta 29/10/2020

32º
Parcialmente Nublado
30º Eugênio de Castro
15º 31º Santo Ângelo
13º 31º Caibaté
12º 32º Vitória das Missões